Admito ter esquecido de mim depois da maternidade. Sair para comprar algo para mim era inédito, e quando acontecia, acabava nas lojas infantis achando coisas muito mais interessantes, lindas e imperdíveis.

Saltos não existiam mais no meu armário de sapatos, maquiagem já não fazia parte da minha rotina, assim como: manicure, tomara-que-caia, vestidos mais curtos e brincos maiores – tudo que sempre teve grande peso no meu jeito de vestir e usar.

Não sei se todas vocês passaram por isso, mas somente em março do ano passado me vi livre das amarras nas quais me coloquei. O primeiro passo foi conseguir comprar roupas para mim! Meu marido chamou minha atenção e disse que não me deixaria comprar nada para elas enquanto não comprasse para mim. Meu marido “teve as manhas” (somente os mineiros entenderão, mas meu marido mandou super bem!) Parece coisa de criança, né? Mas as vezes precisamos que alguém nos mostre a realidade e nos faça enxergar coisas e situações óbvias!

Ainda presa nas muitas sapatilhas que colecionei pós-maternidade – não existe sapato mais confortável – resolvi experimentar um tomara-que-caia que já estava triste no meu armário, por tamanho abandono! Vesti e me senti mais livre e mais eu!

Depois voltei com os vestidos e os saltos para sair nos finais de semana com toda a família, assim meu marido me ajudaria se precisasse pegar algo no chão ou qualquer outra coisa que ficasse difícil. Por fim, um dia encontrei uma amiga que é consultora de imagem, que sempre levanta meu astral e dá dicas incríveis de moda, sensualidade. Mas ela também puxa orelha das amigas que estão com “cara de mãe buscando filho na escola”, como eu estava!

Por ser uma amiga das antigas, me conhece desde quando descobri que estava grávida pela primeira vez e ainda usava saltos, maquiagem, brincos enormes, tomara-que-caia e vestidos lindos e mais curtos!

O fato é que ela me fez refletir sobre como eu estava e como eu era, todo o processo da maternidade, e me levou a olhar para mim  e perceber que a maternidade não vem para deixarmos de olhar para nós! A maternidade nos ensina a cuidar do outro, como a nós ou melhor do que cuidados de nós mesmos, mas também merecemos todo o cuidado e atenção! Merecemos e devemos comer bem, para termos energia e saúde para cuidar das crianças; devemos nos vestir bem para que além de mães zelosas e cuidadosas, sejamos mulheres bonitas e interessantes; devemos ter um tempo para chamarmos de nosso e que possamos escolher o que fazer naquele tempo, mesmo que seja no período de escola das crianças; precisamos de um tempo para olharmos nos espelhos, vermos nossas qualidades e imperfeições e cuidarmos de nós.

Pode parecer bobagem, mas já vi muitas mulheres que assim como eu, esqueceram-se delas. O que muitas não entendem, ou não percebem, assim como eu não percebia, é que voltar a olhar para nós mesmas não significa olhar menos para as crianças, e sim dar a elas uma mãe mais satisfeita, interessante e feliz!

Convido você, a se olhar, se arrumar, passar aquele batom, um super salto e uma roupa que há tempos não colocava, por achar que não combina com a maternidade! Experimente voltar-se para si e vai descobrir como a maternidade pode ser ainda mais linda e completa, quando todos são cuidados, inclusive você!!!

Assim eu termino a dica de hoje e abro mais uma categoria que vai dar o que falar e vai fazer parte importante desse blog – Papo de Mulher!

Musas Yolo Agosto Bela Aires - by Bruna Tassis-9

8+

Bela Aires

Desde que me tornei mãe passei a me interessar por todos os assuntos referentes à infância e maternidade. Compartilho aqui, com você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *