Fomos ao shopping resolver diversas pendências de fim de ano. Fomos os 4, família completa e assim, com facilidade de cada um olhar uma criança. Maria Clara não dá trabalho nesse sentido, já está grande e fica perto, companheira e tranquila. Maria Júlia é mais sapeca e também mais nova e costuma pular, correr e fazer essas estripulias comuns a todas as crianças! Mas foi um dia atípico.

Por incrível que pareça, por o shopping estar mais cheio nessa época do ano, faço combinados com as meninas, como nos mantermos de mãos dadas para não nos perdermos; ensino-as nossos telefones celulares decorados e até aqui tudo esteve em segurança e tranquilidade, porque nem sempre imaginamos de onde pode vir o risco ou o perigo.

Então, estava subindo a escada rolante do lado da Julinha, de mãos dadas, algo que é uma “regra” imposta nas escadas (por segurança), mas que nem sempre obedecemos. Neste dia obedecemos tudo. Em nenhum momento ela pisou na linha amarela e surpreendentemente foi a vez que subiu mais quietinha aquelas escadas. Pois foi então que eu levei um enorme susto.

Chegou a hora de descermos da escada e eu saí, Julinha não veio. Num ato de puro instinto puxei forte a mãozinha dela e então ela veio. Lembro de ter passado pela minha cabeça que havia algo errado, mas não tive coragem de olhar para trás.Não olhei, apenas puxei.

Quando olhei para a minha filha e a peguei no colo, ela chorava compulsivamente e então olhei para o pé. Os dedinhos estavam inteiros, mas pretinhos e sem sapato. Olhei para a escada e o sapato estava preso nos “dentinhos” de chegada da escada.

O perigo do sapato inadequado

Não sei exatamente como tudo aconteceu, porque como disse, estava tudo mais tranquilo que o normal, mas depois pesquisei bastante sobre o assunto e descobri que esse sapato já tem um histórico ruim em acidentes com escadas rolantes, devido à grande aderência; assim como chinelos e saias longas.

Por isso, esse post é um #ALERTA!!! Muito cuidado, porque por mais que pensemos nos riscos, nunca pensamos em tudo! Todo cuidado é pouco quando falamos de crianças! Como formadora de opinião, levanto a bandeira e já estou em contato com as administradoras dos shoppings, para que providências sejam tomadas nesse sentido.

RESPOSTA DO SHOPPING: Após 1 mês do ocorrido, o Shopping nos respondeu que daria outro sapato se levássemos 3 orçamentos. Isentou-se da culpa, mesmo não tendo QUALQUER ALERTA desse risco, nas escadas rolantes. (Tenho certeza que muitos, como eu, não haviam falado desse risco!) Até hoje ainda não colocaram os alertas nas escadas, como ocorre nos shoppings de São Paulo.

O que não entenderam é que por muito pouco esse acidente não causou danos e lesões no pé da Julinha e pode vir a acontecer com outras crianças. O valor do sapato não é o importante e sim o tamanho do risco que corremos!

CUIDADO, pessoal! CUIDADO!

O perigo do sapato inadequadoEssa é a foto da escada rolante do shopping onde tudo aconteceu!

5+

Bela Aires

Desde que me tornei mãe passei a me interessar por todos os assuntos referentes à infância e maternidade. Compartilho aqui, com você!

2 comentários

///////////////
  1. Arnaldo V. Carvalho

    Olá Bela Aires, tivemos uma situação semelhante aqui com a nossa filha. Fiz um post (com fotos) no meu Blog: http://wp.me/ptqTX-Ac.

    Pelo que procurei há outras pessoas tendo problemas semelhantes. E não são poucas! Sinistro.

    Acho absurdo que esse tipo de situação aconteça, embora seja mais inclinado a acreditar que a culpa é menos das sandálias e mais da escada rolante. A tecnologia das escadas rolantes precisa melhorar com urgência (não é possível que no século XXI não se possa criar uma escada rolante 100% segura, a prova desse tipo de acidente). ]

    Um abraço, saúde e prosperidade para você, sua filha e toda a família!
    Arnaldo

    1+

    1. Bela Aires

      Nossa, Arnaldo! Acabei de ver o seu post e o sapatinho da sua filha! Que susto, né? Não vejo qual o problema dos shoppings colocarem um alerta nesse sentido! Ajudaria a reduzir muito os acidentes!

      1+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *